Programa “Butiá Mais Seguro” atinge 100 câmeras integradas

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O município de Butiá atingiu uma importante marca na última semana, chegando ao número de 100 câmeras conectadas ao Centro Integrado de Controle de Operações e Videomonitoramento Municipal. A meta foi batida após sete meses do lançamento do Programa “Butiá+Seguro”. As imagens auxiliam na vigilância da cidade 24 horas por dia e são acompanhadas pelos órgãos de segurança.

Fotos: Juliano Ptohasski / Ascom Butiá

O inicio das operações da iniciativa da Prefeitura de Butiá ocorreu em fevereiro deste ano, com o intuito de apoiar a Brigada Militar e Polícia Civil na prevenção e investigação de crimes. O Poder Executivo investiu na aquisição dos equipamentos para a montagem do Centro de Videomonitoramento, além de câmeras e da plataforma que mantém as imagens salvas e oferece o suporte necessário.

Inicialmente, o programa possuía 30 câmeras instaladas em prédios públicos de diferentes pontos de Butiá, incluindo uma speed dome (com alcance de 360 graus). Porém, a meta da Administração Municipal era alcançar 100 equipamentos integrados através da vigilância colaborativa, que permite o compartilhamento de imagens de equipamentos do comércio e demais moradores, desde que se encaixem nos requisitos técnicos estipulados.

A centésima câmera é justamente dessa parceria entre Poder Público e comunidade. O equipamento fica localizado em um prédio comercial, possibilitando o acompanhamento em tempo real de mais um ponto da cidade. O titular da Delegacia de Polícia local, delegado Carlos Ferreira, explicou que era necessário dar o “ponta pé” inicial no uso destes recursos e que a prefeitura acertou no projeto. “O videomonitoramento intimida os praticantes de delitos. É excelente, pois hoje nós abrimos o sistema e conseguimos ver em tempo real muitos pontos, com imagens muito nítidas”, afirmou Ferreira.

O sistema implantado em Butiá é considerado pioneiro na Região Carbonífera e Vale do Rio Pardo. As câmeras de segurança podem identificar placas de veículos, alerta de atividades suspeitas e também apontar indivíduos procurados, por meio das características físicas ou até mesmo por detalhes da roupa. Contudo, o ponto que mais chama a atenção é garantia da segurança das imagens, já que elas são armazenadas na “nuvem” do servidor. Com isso, mesmo que o equipamento seja roubado ou danificado, as gravações podem ser resgatadas.

O comandante do Pelotão da Brigada Militar de Butiá, tenente Oliveira, ressaltou que o sistema tem contribuído com as abordagens de suspeitos e também na identificação de carros que entram na cidade. “Com o “blacklist” que o projeto oferece, nós cadastramos placas suspeitas e somos notificados quando ele entra no município ao passar pelas câmeras. Essa é uma das vantagens que mostra que o uso da tecnologia é importante”. concluiu

Para o prefeito Daniel Almeida, o número expressivo significa que a população acreditou na eficácia do projeto. O líder do Executivo também ressaltou que o investimento era um anseio dos butiaenses. “Não é segredo para ninguém que nossas polícias sofrem com a falta de efetivo. A gestão municipal não tem o poder de contratar estes profissionais, mas isso não significa que vamos ficar de braços cruzados. É preciso criar ideias inteligentes e que tragam resultado, como o “Butiá+Seguro”. Fico extremamente feliz em estar contribuindo com a Brigada Militar e Polícia Civil, que apesar das dificuldades, nunca viraram as costas para os problemas”, pontuou.

Outro benefício do programa foi a instalação de câmeras de segurança em todas as escolas da Rede Municipal, na zona urbana e rural. De acordo com Almeida, o objetivo é dar sequência e instalar mais equipamentos, além dos que já estão em pontos estratégicos, acessos e vias públicas.

Prefeitura Municipal de Butiá - Rua do Comércio, 590 - Bairro Centro - Butiá - RS

Please publish modules in offcanvas position.